Igreja da Comunhão

28/01/20 PDF Imprimir E-mail

pr_dirceu_foto_dir_-_cpia"Cantai de júbilo a Deus, força nossa; celebrai o Deus de Jacó. Salmodiai e fazei soar o tamboril, a suave harpa com o saltério." (Salmo 81.1-2)

A Palavra de Deus é tão atemporal, tão próxima da realidade atual porque é a Palavra eterna para todos os tempos. Na passagem acima, o povo de Israel é conclamado a se alegrar, a cantar e a tocar todo tipo de instrumentos. Existem inúmeras passagens bíblicas que fazem o povo se recordar da libertação que Deus lhes deu. No Salmo 81.7, o Senhor lembra o Seu povo de como Ele ouve orações: "Clamaste na angústia e te livrei; do recôndito do trovão eu te respondi, e te experimentei junto às águas de Meribá."

Por que o Senhor nos lembra continuamente de coisas passadas? Por que Ele ordenou a Israel que contasse aos filhos e aos filhos dos filhos Suas obras maravilhosas e mandou escrever Seus mandamentos nos umbrais das casas? Exatamente por que Ele sabe o quanto somos esquecidos. E é por esta razão que Deus recorda Seu povo de que Ele ouve orações. A realidade de que não oramos muito mais do que o fazemos é uma prova de que somos esquecidos e que relaxamos, e aí o inimigo ainda consegue nos enganar. Mas o Senhor quer ouvir e responder agora às nossas orações porque Ele é o Eterno e Imutável. Ele ouve o clamor dos justos e faz aquilo que desejam os que temem a Deus.

Extraído do livro "Pérolas Diárias" (de Wim Malgo)

Email Pr.Dirceu

prdirceu@yahoo.com.br

Enquete

Você tem certeza da SALVAÇÃO?
 

Pão do Céu

Mensagem: Clique aqui

TV ONLINE

Lançamento Audio-Livro

Peça pelo telefone:

(11) 9.5076-3640

ou pelo email:

prdirceu@yahoo.com.br

Se preferir, leia:

Tradutor