Igreja da Comunhão

"Esperando o agito dos anjos" PDF Imprimir E-mail
eu_perfilMovimentos vêm e vão...cada tempo traz seu "agito" tentando se estabelecer como o "Arauto da Verdade".
Só aqueles que fazem à vontade do Pai permanecem, não porque trouxeram o novo, mas porque são fieis ao original.
A Casa de Misericórdia (Betesda), ainda abriga grande multidão de enfermos, cegos, coxos, paralíticos que, crédulos ou não, esperam o mover das águas. (João 5:1-16).
São olhos fixos nos tanques esperando que um anjo desça de tempo em tempo para agitar.
Perto do tanque não significa necessariamente curado.
Perto do tanque não significa necessariamente transformado.
Perto do tanque não significa necessariamente salvo.
Jesus ainda pergunta: Queres ser curado?
Ele não está preocupado em ser ou não óbvio. Seu desejo é revelar-se fora do tanque, fora do “agito”.
Tão perto do doador da benção estão tantos se arrastando em direção aos tanques. Bastaria olharem para o abençoador, mas são impedidos pelos conceitos que aprenderam sobre o “agito das águas”.
A placa da misericórdia os afasta do Misericordioso.
Nessas muitas idas e vindas ao tanque, quantas frustrações são carregadas, sofridas, experimentadas!
“Queres ser curado”, pergunta Cristo? Em resposta, muitos apresentam as impossibilidades: tanque distante, muitos concorrentes, paralisia pessoal, etc.
“Queres ser curado”, insiste Cristo? Sem pedágio, permuta...apenas curado, experiência pessoal.
Há necessidade de posicionamento. Levantar-se é o primeiro ato. Antes do mover do pé, mover o coração, pois, é nele que o milagre antecipadamente acontece. Tomar o leito é o segundo passo. Tomá-lo para não fazer mais uso do mesmo. Um ex-paralítico convicto é aquele que se desfaz da muleta na fé de que não mais precisará usá-la. 
Andar é o próximo ato. Andar em direção ao templo da gratidão, permanecer fiel ao “Autor da nossa fé”, sem viver do agito das águas, mas dessedentar-se da Fonte.
Haverá críticas pela cura fora do tanque.
Haverá críticas pela cura fora do agito.
Impossível será convencer o curado de que não foi tocado.
Quantos tanques, quantas águas, quanto agito, quantas placas, quantos coxos desconhecedores da presença de Cristo na Casa de Misericórdia.
Misericórdia que Deus derrama sobre nossas vidas dia a dia, desejoso que é dEle mesmo nos agitar, ao ponto de reconhecermos que pouco O conhecemos.
Move as águas, sim! Mas as águas do nosso interior!
Pr.Dirceu Pereira

Pão do Céu

Mensagem: Clique aqui

TV ONLINE

Lançamento Audio-Livro

Peça pelo telefone:

(11) 9.5076-3640

ou pelo email:

prdirceu@yahoo.com.br

Se preferir, leia:

Tradutor